A Localiza surgiu em 1973 como uma pequena agência no centro de Belo Horizonte que possuía 6 fuscas usados e financiados. Desde o início diferenciou-se da concorrência ao buscar expandir suas atividades para o nordeste, enquanto as outras locadoras aprofundavam seus negócios nas regiões sul e sudeste. Em 1981, a Companhia concretizou a posição de líder do setor, sendo aquela com maior número de agências do país, e apenas em 2005 tornou-se uma empresa aberta com a oferta de ações que representavam 34,5% de seu capital social. No ano de 2017, uma parceria estratégica com a Hertz, locadora norte-americana, foi firmada, o que proporcionou à empresa a condução de todas as operações da Hertz no Brasil. Atualmente, a Localiza segue como a maior locadora do país, com 602 agências e 307 mil carros que integram um modelo de negócio eficiente por meio de 4 principais segmentos: aluguel de carros, locação de frotas, venda de seminovos e franchising.   

 

É com essa  operação integrada que a empresa se depara em um contexto no qual as tendências macroeconômicas e setoriais apontam para um futuro de extrema relevância e maior participação dos carros alugados na vida dos brasileiros. O setor em que a Localiza está inserida cresceu de forma relevante nos últimos anos com CAGR de 29% no total de usuários e uma significativa consolidação, principalmente nos anos pós crise. Podemos perceber ainda que a demanda não foi absorvida uniformemente entre as locadoras, sendo o faturamento do setor muito mais volátil quando comparado ao faturamento isolado dos 3 maiores players. Isso ocorre principalmente pois as  locadoras com maior fatia no mercado possuem significativas vantagens competitivas,  não concorrendo diretamente com locadoras de pequeno porte 

 

As tendências de crescimento do setor são guiadas pela mudança cultural de consumo liderada pelos millennials, aumento do número de motoristas de aplicativo e valorização do turismo interno. No quesito mudança cultural, os millennials, geração que representará, em 2030, a maior parte da força de trabalho ativa, é conhecida pelo menor apego à posse, indicando que, as pessoas que serão mais presentes economicamente são também aquelas mais inclinadas ao aluguel. Combinado a tal mudança, o desemprego esperado para os próximos anos aumenta a participação dos brasileiros no mercado informal, o que é visto como  oportunidade pelas empresas de locação, já que parte relevante dos motoristas de aplicativos alugam carros para desempenhar suas atividades. 

O turismo interno é outro fator pertinente na geração de receita das locadoras. Com a taxa de câmbio elevada, não apenas os brasileiros são mais propícios a explorarem regiões nacionais, como também os estrangeiros encontram um incentivo extra para visitar o país, o que consequentemente aumenta a demanda por carros alugados em diversos estados.  Complementando esse conjunto favorável, os aluguéis estão constantemente mais acessíveis com o passar do tempo. Em 2005, uma diária representava até 27% do salário-mínimo, enquanto em 2019 essa porcentagem cai para apenas 7%.


Assim como aluguel de carros individuais, a locação de frota vem ganhando espaço nos últimos anos. Apesar da baixa penetração desse segmento no Brasil (10,4%) quando comparado a alguns países europeus (que alcançam até 58,3% de penetração), dados coletados desde 2018 mostram que pelo menos 87,2% dos empresários pretendem manter ou aumentar a frota de carros alugados em suas empresas, indicando potencial aumento da representatividade desse segmento no país. Esse contexto se intensifica em cenários de crise como o atual, no qual aumentam as buscas por um caixa munido, alta liquidez, e diminuição dos gastos internos de manutenção e administração, vantagens proporcionadas pelo serviço de locação de frotas e cada vez mais identificadas pelas empresas consideradas potenciais clientes. 


No segmento de venda de seminovos, nota-se a concretização da preferência do consumidor pelos carros usados, fato evidenciado pelo volume de vendas de carros em 2019, que apontou 4,2 vezes mais vendas de usados do que de novos. Essa tendência se reafirma pela diminuição do número de carros novos produzidos no Brasil, que saltou de 3,4 milhões em 2010 para 2,9 milhões em 2019. Aliado a esses fatores, a crise econômica instalada pela pandemia do COVID-19 e a diminuição da taxa de juros básica auxiliam no destaque dos usados, uma vez que a primeira leva os consumidores a procurarem opções mais baratas que os carros novos e a segunda facilita os financiamentos, principal forma de compra de seminovos no país. 

 

É nesse cenário de crescente interesse pelo aluguel de carros, preferência por seminovos e abalos macroeconômicos que a Localiza se destaca por meio de uma posição de liderança privilegiada e de uma alta capacidade de absorção da nova demanda. Quando se trata do aproveitamento do posicionamento de mercado, a Companhia, por ser aquela com a maior frota e também maior número de lojas e agências do setor, usufrui de uma alta escalabilidade que proporciona à empresa diversas vantagens altamente competitivas como diluição dos custos fixos, melhor captação de recursos e maior poder de barganha com seus fornecedores. Essas vantagens são refletidas na maior facilidade de acesso ao crédito, bem como na flexibilidade para alocação de grande parte da dívida no longo prazo, algo que suas concorrentes não são capazes de fazer de forma tão expressiva, além da aquisição de uma frota muito mais variada pagando preços parecido com aqueles pagos por suas concorrentes em um grande número de carros pouco variados. 


Outro diferencial possibilitado pelo posicionamento de liderança é o intenso investimento em tecnologia, área extremamente valorizada dentro da empresa e que não apenas vista como suporte, mas sim como essencial para o aprimoramento da fidelização do cliente e da otimização das operações internas. Hoje, a Localiza conta com diversos aplicativos para todos os seus segmentos e segue internalizando a inovação, fato comprovado pela aquisição da Mobi7, plataforma de soluções de telemetria, em março de 2020, o que tornou a empresa a única locadora nacional com uma plataforma própria de monitoramento de dados automobilísticos. Esse e outros investimentos fazem parte de um projeto tecnológico colocado em prática com a chegada de André Petenussi em 2019, atual responsável pela área tecnológica da empresa. 


A Localiza entende que a rentabilidade também depende de uma visão sustentável e de uma governança alinhada com as tendências mundiais e com os desejos de seus clientes e acionistas. É por isso que, atualmente, a companhia está entre as que possuem a postura ESG mais enraizada, com projetos tanto ambientais, como a utilização de energia solar em 100% de suas agências, lavagem a seco e uso exclusivo de biocombustíveis, quanto sociais, como o aumento da diversidade de seus empregados, aplicação de políticas anticorrupção e o investimento de mais de R$ 13,4 milhões no desenvolvimento e na educação de pessoas. O “G” dessa sigla também merece destaque, uma vez que o board da empresa é reconhecido, premiado e não só possui grande familiaridade com o modelo de negócio da companhia mas também com o setor, já que grande parte da administração possui décadas de experiência no ramo, como é o caso do Sr. Eugênio Mattar, sócio fundador e atual CEO da Localiza com 44 anos de atuação no setor de locação. Vale lembrar também que, por ninguém possuir mais de 10,5% das ações da empresa, não existe um dono capaz de romper o alinhamento de interesses entre o board e os acionista, o que possibilita uma relação mais harmoniosa, duradoura e lucrativa. 


Em relação à absorção da demanda, a Localiza utiliza um mix estratégico que conta com três principais pilares: tarifas competitivas, aproveitamento máximo do espaço geográfico e excelência no atendimento. As tarifas dos aluguéis apresentam uma diminuição histórica que torna a empresa atraente para aqueles que buscam o menor preço (cerca de 43% dos clientes). É importante ressaltar que os preços adotados pela empresa, apesar de baixos, não tornam o negócio pouco lucrativo visto que ela é a que mais cresce em números de diárias no país, ou seja, o preço baixo é compensado pelo alto volume. A localização geográfica também é muito pensada, o que possibilita que a companhia não apenas esteja presente em mais regiões, por conta do seu grande número de estabelecimentos, mas também seja aquela que cobre com maior eficiência o território nacional, fato evidenciado pelo maior número de seminovos vendidos por loja e maior número de diárias por agência. 

 

Para fechar a estratégia de captação dos novos clientes, a empresa possui um atendimento rápido e eficaz que entende que o tempo daqueles que buscam seus serviços é valioso e a diminuição da burocracia é necessária, ponto de extrema importância, já que a qualidade no atendimento é prioridade para 30%dos clientes. Assim, a Localiza apresenta o serviço telefônico mais rápido do setor de locação, bem como um aplicativo que permite aos clientes alugarem um carro sem a necessidade de nenhum contato presencial e que não à toa é o mais utilizado, além do mais bem avaliado na Apple Store no quesito aluguel de carros. Traduzindo em números, a Localiza possui solidez em crescimento e geração de valor, sendo a locadora com maior taxa de utilização da frota e menor spread entre compra e venda dos carros. Além disso, sua elevada eficiência em todo o ciclo de negócios resulta em maiores margens EBIT e Net Income quando comparada às suas concorrentes. Apropriando as premissas comentadas anteriormente, a projeção da receita líquida da empresa em um CAGR de 24% destaca o crescimento do segmento de aluguel de carros e seminovos. Por fim, o nível de alavancagem da empresa não compromete suas operações, visto que 57% de suas dívidas estão alocadas no longo prazo.Como resultado a empresa gera valor de forma saudável com maior spread ROIC custo da dívida após impostos entre suas concorrentes. Assim, por conta da alta adaptabilidade da empresa às novas tendências de consumo e ao contexto macroeconômico, bem como a consequente conversão dessa adaptabilidade para os números, a Localiza tornou-se uma das empresas brasileiras que mais se destacam em termos de lucratividade e satisfação dos acionistas, sendo uma boa opção de investimento para aqueles que buscam uma companhia tecnológica, alinhada com a sustentabilidade e,ao mesmo tempo, rentável.

 

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

Posts Recentes

23/09/2020

16/09/2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
facebook-logo-button (1).png
instagram-logo (1).png
linkedin.png
© 2020 Liga de Mercado Financeiro FEA-USP. Todos os Direitos Reservados.