Assine nossa newsletter!

facebook-logo-button (1).png
instagram-logo (1).png
linkedin.png
© 2019 Liga de Mercado Financeiro FEA-USP. Todos os Direitos Reservados.

Bull Market - 1 milhão de investidores na bolsa

13/11/2019

 

     “Mercados em alta (Bull Markets) nascem no pessimismo, crescem no ceticismo, maturam no otimismo, e morrem na euforia”, Sir John Templeton.

     Em abril deste ano, a bolsa B3 (Bovespa) comemorou a marca de 1 milhão de pessoas físicas, alcançando um total de 1.046.244 CPFs cadastrados. Além disso, em março, o principal índice da bolsa brasileira, o IBOV, rompeu a barreira dos 100 mil pontos. Apresentando que o ano de 2019 tem sido histórico para a bolsa paulista, com diversos recordes novos.

     O conhecido “Bull Market” ou “Bullish” chegou. Mas como considerar essa alta de demanda por investimentos no mercado de capitais? De fato, mudar o hábito de uma sociedade não é uma tarefa fácil, principalmente quando se trata de uma coisa em especial: como ela cuida de seu dinheiro. Porém, o Brasil tem se saído muito bem nos últimos anos, conseguindo um aumento significativo no seu número de investidores. A questão é: esse aumento substancial de investidores necessariamente deve ser visto com bons olhos? Quais são os perigos eminentes de aumentar a quantidade de investidores sem manter a qualidade?

     A educação financeira no Brasil sempre foi insuficiente. Os hábitos e costumes de gestão patrimonial, para a maioria da população, são hábitos consumistas e que muitas vezes dificultam a vida da família brasileira. Condizendo com o fato de que uma parcela minúscula da população é investidora (apenas 1% investe na bolsa de valores), principalmente quando comparamos com outros países desenvolvidos como, por exemplo, os Estados Unidos da América que possui mais da metade da sua população (54%) configurada como investidora. Indicando que apesar do crescimento extraordinário em 2019 (Gráfico 1), ainda existe um grande espaço para crescimento.

 

     Além disso, outro fator indica um espaço de crescimento para a bolsa brasileira: o simbolismo dos 100 mil pontos. Se o Ibovespa atinge patamares inéditos, novos investidores podem enxergar uma espécie de “efeito momentum” (tendência de o preço dos ativos continuarem a se movimentar em uma certa direção) no índice e, por consequência, na bolsa como um todo. 

     Mas, apesar de estar na máxima histórica em pontos nominais, ela não está na máxima em pontos reais. O que isso quer dizer? Quer dizer que se considerarmos a inflação do real e converter o valor em dólares americanos (U$D), é visto que o índice ainda não está na máxima, mas se encontra no mesmo patamar de março do ano passado e inferior aos números alcançados em 2010 (Gráfico 2).

     Agora, o que levou essa alta no número de investidores no Brasil? Em grande parte, o Bull Market é o responsável por atraí-los (“efeito momentum”). Porém, também podemos considerar outros fatores importantes, como por exemplo, a facilidade de investir e acessar informação. Hoje, o investidor pode criar uma conta em uma corretora online, sem sair de casa, em menos de trinta minutos, corretora esta que pode até não cobrar taxas de corretagem. E, também, aprende como analisar empresas na internet, podendo ser através de vídeos online, cursos (pagos ou gratuitos) e livros online. Portanto, podemos dizer que existe certa tenuidade favorável ao novo investidor.

     Por outro lado, a baixa taxa de juros (Gráfico 3) também aproxima o investidor da bolsa de valores. De modo que, o investidor se volta para este tipo de investimento ao procurar uma maior rentabilidade – que não encontraria na renda fixa. Apesar da grande queda, a tendência, e sinalização do governo, é de que os juros caiam ainda mais nos próximos anos.

  O Bullish cria demanda e sempre existe alguém para supri-la. Porém, facilidade de entrar no game não altera a dificuldade de jogá-lo. É alarmante que a bolsa tenha ganhado quase 30% de seus investidores em apenas um ano, o que nos faz duvidar da qualidade desses novos players. Quando o mercado possui mais demanda, com a mesma oferta, o preço aumenta, caracterizando um preço inflacionado. Ou seja, estes novos entrantes podem ter inflacionado o mercado e o perigo mora na pergunta: os novatos aguentarão um mercado de baixa (Bear Market)? Principalmente quando muitos podem ter sido instigados a investir através de promessas falsas por “gurus da internet”. Ainda assim, existem muitos educadores financeiros na web que impulsionaram este aumento onde muitos apresentam uma solidez em sua educação.

     Por fim, temos que deixar claro, de fato, este aumento dos investidores configura uma melhoria da sociedade no geral – em aspectos de educação financeira, e sob a perspectiva de que o investimento ajuda a sociedade a evoluir mais rápido. E, talvez estes novos investidores atraídos pelo Bull Market se tornem qualificados para presenciar um mercado de baixa, mas até lá, temos que considerar o pior.

 

 

     Acompanhe também nossa página, facebook.com/ligademercadofeausp, e fique por dentro de nossas postagens semanais!

 

 

Share on Facebook
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square